Storytelling: narrativas inesquecíveis que se vendem sozinhas

Uma autêntica e criativa história leva o público a uma jornada de mudanças e transformações, faz conexões emocionais e inspira, e o principal desafio dos publicitários que querem usar storytelling é aprender a entreter e transmitir uma mensagem. Abaixo está um breve manual de esclarecimentos sobre a técnica que pode ajudar:

1. Para o que serve?

Para prender a atenção das pessoas, que é cada vez mais escassa. Contar uma boa história é um caminho curto para conseguir essa missão.

2. Histórias são sobre pessoas e seus sentimentos

Toda história precisa de pelo menos um personagem para desempenhar o papel de protagonista. E pouco importa se ele é humano, extra-terrestre ou robô, o importante é que tenha sentimentos de uma pessoa, a ponto de conseguir a identificação do público.

3. Histórias são sobre eventos extraordinários

Sobre quais dias da sua vida você fala para seus amigos no bar? Aquele dia típico em que nada aconteceu, ou aquele coberto de coisas extraordinárias? Pois é. Intuitivamente a maioria das pessoas sabe muito bem contar histórias e cativar seus públicos. Já tem um personagem para gerar empatia? Ótimo. Agora faça algo totalmente fora da rotina acontecer em sua vida para que as pessoas comecem a prestar atenção.

4. Histórias mostram do que as pessoas são feitas

Toda história é sobre um personagem tentando vencer obstáculos para conquistar um objetivo que decorre de uma quebra de rotina. Sem esses obstáculos, as histórias ficam chatas. É preciso sempre haver uma dúvida se o personagem vai conseguir chegar lá ou não.

Coca-Cola é um case que cria uma atmosfera motivacional e aspiracional. A empresa vende felicidade e o desejo de revolução pessoal e, implicitamente, leva o seu produto até mesmo para pessoas que admitem os malefícios do refrigerante para a saúde das pessoas.

 

Adriana Pinheiro
Redatora e locutora

//www.crearepp.com.br/wp-content/uploads/2018/10/logo-rodape-vermelho.png